sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

ANGELITA


Tatuar o corpo de ANGELITA
Nas escrituras da vida
É a grande obra do poeta JOSÉ TERRA

Apresentar teu rosto ao sol e à chuva
É amar incondicionalmente a criança e o idoso.
Maravilhar as tuas mãos
É unir todo homem e toda mulher.
Pousar-te no peito
É fazer a música maior dos anjos.
Creio que dormir entre teus seios
Tem a magnitude do vinho de DEUS.
Não existe diferença entre estar nas tuas coxas
E comer o pão e o peixe do dia.
Sou transcendental : admiro e amo tua bunda.
Inscrever o amor-paixão nas tuas costas
É saber a essência das coisas eternas

domingo, 2 de setembro de 2012

a gata e o gato


Vez por outra
Minha irmã acende o cigarro e a vida
Põe batom carmim - o poema tango!-
E o vestido da noite de Paris
Fica felina, felina
O felino para conquistar minha irmã
Tem que ter o coração errante de Poeta

Cantiga ao redor do teu seio, de Juareiz Correya


Teu seio cheio
assim tocá-lo
nuvem de dedos
a anestesiá-los

Teu seio rubro
hábil, manoplá-lo:
ânsia de gestos
a amamentá-lo

Teu seio amplo
em dádiva tê-lo
-cálice do corpo
na boca inteiro

Teu seio doce
-erógeno fruto
pulsátil, bebê-lo
com milhões de zelo


Juareiz Correya é poeta e editor. Nasceu em Palmares-Pe no dia 19 de setembro de 1951.Tem vários livros de poesia publicado, entre eles "Americanto Amar América (1975/1982/1993)", " Coração Portátil(1984/1999) e " Poesia do Mesmo Sangue ( 1997)".Tem outros livros de poesia e de contos inéditos.Poemas puplicados em antologias paulistanas, pernambucanas, e em revistas e jornais brasileiros.Organizou e publicou as antologias "Poetas dos Palmares(1973/1987/2002)" e " Poesia Viva do Recife(1996)".Organizou puplicações sobre Hermilo Borba Filho, Ascenso Ferreira e Miguel Arraes.
Dirige, no Recife, a Panamérica Nordestal Editora e Produções Culturais.Publica na internet estes blogs:
" Jornal do Juareiz", "Letras & Leituras ", " Poesia Viva da Cidade " e " Americanto Amar América".

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Novos comentários sobre o blog de José Terra

"  Querido José Terra, adorei seu blog.
     Você é muito especial e inspirador
                           sensível e dedicado.

                              Leocádia Karoliny


 " Gostei do blog, Zé.
    Muito bom.

                             Mariza Pontes


" Grande amigo e escritor
   Deus te proteja sempre, viu!

                               
                           Gleiques Zalan
 

O VENTO, de JIVAGO PARA LARA

Estou no fim e estás viva
E o vento, com gemidos e prantos
Faz oscilar o bosque a "casa de campo".
E não por própia conta cada pinheiro
As todas as árvores untas
Em sua extensão sem fim
Como mastreação de veleiros
Na superfície da Baía.
E não por arrogância
Ou por furor vão,
Mas para encontrar na angústia as palavras
De uma canção de ninar para ti.


Boris Pasternak nasceu em Moscou, 10 de fevereiro de 1890.Foi um poeta e romancista russo.
Foi-lhe atribuído o nobel de literaturaa de 1958, mas ele não foi autorizado a recebê-lo por razões políticas.
Na Rússia, é mais conhecido como poeta do que romancista, em virtude do livro Dr.Jivago não ter feito sucesso na antiga União Soviética por motivos políticos.É interessante observar , no entanto, que o personagem principal, homônimo ao livro, é justamente, um poeta que tem problemas com as autoridades soviéticas, embora simpatizante da causa dos deserdados.O Dr. Jivago, é possível afirmar, é um alter-ego do poeta Pasternak.




















































sexta-feira, 3 de agosto de 2012

impressão de agosto

Chove em teu corpo
Teu rosto aparece no poema do inverno
Degustando vinho italiano e queijo francês

O orvalho prepara a grande festa na casa do blues
E anuncia o homem, a mulher, a fé, as estrelas

Nossa noite irá refletir
O pão significativo
A vida dilacerada
E a poesia possível

Amor, o que mais encanta teu reinado de mulher do inverno,
a lua azul ou meu coração de amante ?

-Paixão do meu canto de mulher,
A lua azul é meu calmante
E teu coração de amante é minha melhor proposta de amor

Chove em meu corpo
Inauguro a minha única revolução :
        AMAR TUA LUZ

domingo, 20 de maio de 2012

POEMINHA PARA VOCÊ

Ela é espírito
Vestido azul-turquesa
E será destino
No sonho de Iemanjá
Ela é fé
Perfume de mãe
Casamento de cristais
Desenho de maça
E será vitória
Na casa do Nordeste
E será sonho
No carnaval do sertão
Ela é emoção
Música da lua
Ela é razão
Medalha dos anjos
E será verdade
Na ceia do sol
E será perfeição
Na biblioteca de Deus
Ela é sangue
Relva de Deus
Evangelho pernambucano
Mel campesino
E será alma
No romance do Poeta

                                                             Poema de José Terra / Música de Lucas Callado

(Esta canção foi baseada nos poemas "Mulher-Terra" e "Mulher-Água",de José Terra )